Como investir em Ações, em poucos passos

31 Flares 31 Flares ×

investir em ações

Na maioria das vezes colocamos um pouco de dificuldade em aprender certas coisas, porém se dedicarmos um pouco mais de tempo e foco em tudo o que fazemos, temos a capacidade de aprender qualquer coisa, dessa forma para facilitar nosso entendimento.

Abaixo colocamos alguns passos para compreender como investir em ações. Ao longo do caminho isso já será o básico para você e mais a frente falaremos mais detalhadamente sobre investimento em ações, então para começar, continue lendo:

#1 Primeiramente defina seu objetivo

Quando pensamos em ampliar nosso rendimento, definir o objetivo é o passo principal para começar. Coloque seu objetivo como por exemplo, comprar um carro novo, aquisição de um apartamento, criar uma carteira de investimentos, etc. Defina quanto em valores está disposto a utilizar para o investimento e que esses valores não comprometam o pagamento de suas despesas.

Tenha em mente que investir em ações há um risco maior pois se refere a renda variável porém também pode se ter o retorno positivo se feito analisando o ambiente de forma correta.

Outra observação importante é o Tempo de retorno do dinheiro investido, normalmente quem investe em ações, não deve pensar em receber o retorno em curto prazo, dessa forma é bom investir quando se tem alguma renda extra e que não será necessária utiliza-la para possíveis imprevistos, assim o ideal é que o dinheiro fique “esquecido” após feito o investimento.

#2 Há mais de uma forma de Investir em ações

Compra direta de Ações

Você faz a escolha das ações que deseja investir e repassa para a corretora efetuar a compra. Quando você compra ações, você se torna sócio da empresa. Com a compra das ações você pode receber dividendos, ou seja, receber uma parcela do lucro da empresa que é distribuída entre os acionistas, também poderá comprar ou vender quantas e quais ações quiser e quanto quiser e você pode emprestar suas ações por meio do Banco de Títulos.

Fundos de Índices – ETFs

ETF (Exchange Traded Fund), é uma unidade negociável na Bolsa de Valores como se fosse uma ação, mas que é uma cota de um fundo de investimento. São fundos que buscam obter o retorno de índices, que representam os desempenhos de determinados setores de mercado, com cotas que você compra na Bolsa.

O investimento inicial pode ser menos de R$ 200,00, em alguns ETFs, investir em conjuntos de ações diversifica seu investimento, reduzindo os riscos, dividendos são automaticamente reaplicados no próprio ETF, fazendo-o crescer, você pode comprar ou vender suas cotas de ETF como se fossem ações.

Clubes de Investimento

Clubes são grupos de pessoas que se unem para fazer investimento. Os ganhos e/ou perdas são divididos proporcionalmente entre os membros de acordo com o quanto investiram.

Recursos somados e custos divididos deixam o investimento na Bolsa mais acessível, investidores podem reunir-se para diversificar ainda mais seus investimentos, todos os Clubes de Investimento têm representantes e estatutos sociais, todos os membros podem opinar e contribuir nas assembleias do Clube.

Fundo de Investimento em ações

O investidor de um fundo de investimento compra cotas de um fundo de ações, administrado por uma Corretora ou um Banco.

O cliente não está adquirindo ações, mas sim cotas de um Fundo, é uma forma cômoda de investir, pois o cliente em si não faz qualquer negociação, você deve pesquisar e comparar a rentabilidade e as taxas dos fundos, é possível investir em fundos por meio do seu Banco ou Corretora.

#3 Pesquise e encontre a melhor Corretora para você

Para efetuar seus investimentos em ações, é necessário se cadastrar em um corretora. A mesma por sua vez tem a responsabilidade de ajudar você a escolher as ações, de acordo com o seu objetivo financeiro, dar o suporte necessário para entender o funcionamento da Bolsa, definir com você o seu perfil de investidor, fornecer serviços facilitadores como o home broker (investimento via Internet), relatórios de recomendação de ações, informativos, disponibilizar os especialistas que estão sempre atentos ao mercado, avisar sobre novos produtos no mercado, garantir a diversificação de seus investimentos, informa sobre o recebimento de dividendos e outros bônus que as empresas pagam aos acionistas.

Por isso escolher uma corretora que atenda suas necessidades e os pré requisitos é essencial para o sucesso do seu investimento. Desta forma você conseguirá se cadastrar em uma que atenda seu perfil e que tenha um melhor custo/benefício.

Após esses passos, abra uma conta na corretora, você preencherá os documentos que a mesma fornecerá, e também será necessário disponibilizar alguns documentos para completar o cadastro.

#4 Procure saber as Taxas cobradas pelas Corretoras

Taxa de corretagem, valor pelo qual é cobrado pelas corretoras pelo acesso ao mercado. Dependendo da corretora, pode ser uma porcentagem da operação realizada ou um valor fixo.

Taxa de custódia, é o valor mensal cobrado pela guarda das ações pela Bolsa e pelos serviços oferecidos pela Corretora. A taxa de custódia varia entre corretoras, podendo até ser gratuita.

Essas taxas influenciam e muito nos seus investimentos, por exemplo, se você investir 200 reais em ações e sua corretora cobra 15 reais de taxa de custódia e 10 reais pela taxa de corretagem, você vai precisar de um rendimento superior a 25 reais (taxa de custódia + taxa de corretagem), ou seja, um rendimento de mais de 25 reais em um mês, para o investimento compensar.

Em relação ao Imposto de Renda, o IR sobre ganhos com ações é de 15%. Caso o investidor venda menos que R$20.000,00 em ações num determinado mês, seus ganhos deste período serão isentos.

#5 Chegou a hora de escolher suas ações

O principal para começar é ter informação, então busque conhecer sobre a empresa onde se quer investir, não comece investindo sem saber, faça análise básica como por exemplo, pesquisar se a empresa é sólida, se é bem gerida, em qual mercado ela está inserida, se a mesma tem boas perspectivas, e se ela trata bem os investidores.

Também é importante entrar em contato com sua corretora, ela te indicará o caminho das pedras, pois ela detém de informações atualizadas, pois a mesma precisa estar atualizada para obter clientes novos. Seus especialistas recomendarão quais ações comprar ou vender, em qual quantidade e em que momento, mas não é necessário seguir as recomendações, porém é importante ouvi-las.

Caso tenha preferência em alguma empresa, pois já conhece e consome produtos da mesma, use seu lado consumidor, várias empresas estão cadastradas na Bolsa.

E para finalizar uma “Dica de Ouro”:

“Não invista todo seu dinheiro em ações, diversifique sua carteira, há também os investimentos em renda fixa.

Creio que você quer saber mais detalhadamente sobre como investir em ações em poucos passos como passado aqui no artigo, então cadastre seu email na caixa abaixo e deixe um comentário dizendo “Eu quero investir em ações em poucos passos” que enviarei um vídeo gratuito da aula do meu amigo Marcello Vieira ensinando dicas de como Investir em ações e se tornar Independente Financeiramente.

Não fique de fora dessa, nos vemos nos próximos artigos!

Abraços e Até a próxima!